Câmara paga hotel com diária de mais de R$ 2 mil a deputado

Gil CutrimHotel NacionalInstituto OPSLuciano Bivarpedro augusto bezerraSão Pauloverba indenizatória
Comentários (4)
Comentar
  • Edison Sampaio

    Quando vi que boa parte de nossos representantes políticos tinham sido trocados por novos, muitos nunca tendo ocupado cargo público eletivo, fiquei cheio de esperanças. Tolo como sou, botei uma fé danada. Não digo que esperava uma graaande mudança, pois tenho consciência de que o processo de melhoria é paulatino, lento. A Europa, por exemplo, levou séculos para chegar ao atual estágio… Contudo, fiquei cheio de esperanças, confesso.
    Em pouco tempo, porém, minhas esperanças se desvaneceram. Voltamos à mesmice. Poderíamos ter dado um grande salto de qualidade, mas obtivemos melhorias pífias. Já findando o mês de Outubro, ainda não se aprovou a Reforma Previdenciária. A esta altura do campeonato, já deveríamos ter feito não só a Reforma Previdenciária, mas como a Fiscal e a Administrativa. Daqui a pouco se inicia as campanhas eleitorais. Fartura de recursos públicos e as “excelências” saíndo a público com suas retóricas furadas, mas sempre engambelando tolos como eu.
    E o nosso Presidente da República? Esse mostrou-se um verdadeiro esterco de porco! Ainda bem que nomeou alguns bons Ministros, que vão tocando o barco com denodo e muito espírito público. E foi graças a esses poucos Ministros que avançamos um tiquim em 2019. Mas poderíamos estar beeem lá na frente não fossem as confusões aprontadas pelo Bolso e seus filhos. Da família presidencial pouco se aproveita. Na verdade, só receios nos inspira. É uma lástima. E uma lástima tão triste que já sonho com o impítima de Bolso e assunção do General Mourão que, esse sim, tem preparo e inspira confiança.

  • Valdir

    Os políticos do Norte e Nordeste são os maiores corruptos do Brasil. Ainda vivem a era do coronelismo!

  • mariossergio

    Com os R$ 1,268 milhão que gastaram dava para construir uma forca em cada Estado para serem inauguradas pelos próprios.

    • luiza Soares

      Concordo