Colunistas

Querem mais violência para acabar com a violência

"Assim como Hitler na Alemanha, as ditaduras na América Latina buscavam eliminar aqueles que eram diferentes. O que vimos recentemente com Marielle Franco nada mais é que a pura encarnação dessa política de violência. É a tentativa de impor medo àqueles que pensam um mundo novo"

A violência aniquila, extermina. A violência interrompe sonhos, vidas, famílias. No Brasil ainda continua essa saga perversa de destruir e matar aqueles que sonham com uma sociedade melhor e um país mais justo. O uso da violência extrema pela política tem história em nosso país. Desde a escravidão, nossa maior vergonha, até os golpes militares de 1937 e 1964.

Assim como Hitler na Alemanha, as ditaduras na América Latina buscavam eliminar aqueles que eram diferentes. O que vimos recentemente com Marielle Franco nada mais é que a pura encarnação dessa política de violência. É a tentativa de impor medo àqueles que pensam um mundo novo.

Não se debate a regulamentação do mercado das drogas para impedir o financiamento de uma guerra que hoje mata mais pessoas que o conflito armado na Síria. Tampouco se fala em mudar o sistema prisional para acabar com a escola do crime. Virou tão normal falar e conviver com a violência que até a solução para tentar acabar com a violência é mais violência.

Assista ao vídeo na íntegra:

 

Do mesmo autor:

<O Planalto está mais preocupado com votos do que com vidas; a tarefa parlamentar é fiscalizar

<< A febre e o poder público doente


Continuar lendo

Sobre o autor

Chico Alencar

Chico Alencar

* Formado na Juventude Estudantil Católica, participou ativamente do movimento comunitário do Rio de Janeiro nos anos 80. Professor de Prática do Ensino de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), é autor de 25 livros. Foi vereador e deputado estadual pelo PT. Está em seu terceiro mandato na Câmara dos Deputados (Psol-RJ). No pleito de 2010, foi o segundo deputado federal mais votado do estado, com 240.724 votos.

Outros textos de Chico Alencar.

Curtir Congresso em Foco no Twitter e Facebook: