Colunistas

Servidor do público

“O instituto da estabilidade, como regra geral, deve ser garantido apenas para servidores que desempenham atividades tipicamente estatais, como auditores, policiais, fiscais e procuradores”

“Quando um homem assume uma função pública, deve considerar-se propriedade do público”
Thomas Jeferson

Quando uma pessoa ESCOLHE a carreira pública como profissão e o regime estatutário como o regime de emprego, deve saber que não será empregado ou funcionário, mas sim um ”servidor do público”. Que não trabalhará para o chefe imediato ou para o dono do negócio,  mas para sua excelência o cidadão, usuário do serviço público.

Isso mesmo. Estará ali para BEM SERVIR àqueles que pagam os seus vencimentos e que, por consequência, demandarão, em maior ou menor grau, os serviços públicos.

Mas o  que tenho percebido é que alguns servidores… que sorte, são apenas alguns… não querem assumir responsabilidades, não querem trabalhar, não querem sair da zona de conforto.

Essa minoria pensa apenas nos seus interesses pessoais e se esquece da razão de ser do seu papel à frente de um cargo público, como representante de um governo, isto é, de uma instituição que existe para o bem comum.

Quando um gestor público, um dirigente, uma liderança, que possui inúmeras responsabilidades estatutárias, regimentais e legais, resolve cobrar resultados, cobrar iniciativa, mais comprometimento com a res pública, mais envolvimentos com as rotinas do órgão ou da entidade,  o que se percebe é uma grande revolta e ameaças de toda a ordem, com pedido, inclusive, de colocação a disponibilidade do órgão central de pessoal.

Estou me convencendo, ao constatar tais condutas, ainda que – como disse – de uma pequena minoria, que se precisa urgentemente rever o instituto da estabilidade, como regra geral, para garantir apenas para aqueles servidores que desempenham atividades tipicamente estatais: auditores, policiais, fiscais, procuradores etc.


“A mais honrosa das ocupações é servir o público e ser útil ao maior número de pessoas”

Michel de Montaigne

 

Mais sobre gestão pública

Continuar lendo

Sobre o autor

José Wilson Granjeiro

José Wilson Granjeiro

Bacharel em Administração, professor e palestrante, é autor de 20 livros e criou a escola preparatória de concursos Gran Cursos. Mantém o blog www.professorgranjeiro.com.br Facebook: www.facebook.com/professorgranjeiro.

Outros textos de José Wilson Granjeiro.

Curtir Congresso em Foco no Twitter e Facebook:




Publicidade Publicidade