Colunistas

A juventude com oportunidade de fazer acontecer

“Ampliar a participação da juventude é uma forma de garantir desenvolvimento nacional”

O orçamento do Estado do Rio Grande do Sul para 2015 terá maior participação do povo em sua destinação. A Consulta Popular alcançou recordes de votação. Neste ano, a mobilização pela internet aumentou 62% em relação a 2013.

A participação popular é uma maneira de devolver a gestão do Estado à sociedade. O uso da tecnologia para o exercício da democracia foi um grande acerto do governo na Consulta Popular. Entre as pessoas que se valeram dos meios virtuais para participar da votação de prioridades, 63% afirmaram que não tomariam parte no pleito se não fosse a possibilidade de votar através do site do governo. A internet está viabilizando a consulta, o diálogo, a comunicação, a tomada de decisão coletiva, o planejamento participativo. Também dá chance de fiscalização do emprego do dinheiro público.

O Rio Grande do Sul está sendo um exemplo para o mundo todo no que diz respeito à participação popular. Nossa juventude quer a garantia de ampliação do acesso à cultura, à educação de qualidade e ao esporte, Esses são meios de afastá-los da violência com mais perspectivas. O jovem quer ser protagonista nas decisões, agindo em uma democracia cada vez mais colaborativa. Todos temos a ganhar.

Os jovens são atores estratégicos para a transformação do Brasil. Ampliar a participação da juventude é uma forma de garantir desenvolvimento nacional. Cada vez mais eles ocupam os espaços democráticos, embora ainda tenhamos que avançar quando o assunto é a participação e representação do jovem na política. O nosso país tem uma democracia ainda jovem e é papel do Estado ampliar e aprimorar esta democracia, auxiliando as pessoas a conquistar sua cidadania através destas e de outras formas de colaboração.

Mais sobre juventude

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Sobre o autor

Manuela d'Ávila

Manuela d'Ávila

* Iniciou-se na política como líder estudantil, sempre militando no PCdoB. Aos 23 anos, tornou-se a vereadora mais jovem da história de Porto Alegre. Dois anos depois, foi a deputada federal mais votada em seu estado, com 271.939 votos. Em 2010, reelegeu-se com 482.590 votos. Na votação dos internautas no Prêmio Congresso em Foco 2009, foi considerada, de todos os parlamentares, quem melhor representou os brasileiros na Câmara naquele ano. Preside a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados.

Outros textos de Manuela d'Ávila.

Curtir Congresso em Foco no Twitter e Facebook:




Publicidade Publicidade