Vídeo: deputados trocam xingamentos no Conselho de Ética

Luis Macedo/Agência Câmara

Zé Geraldo: "Nem se lavar a boca com soda cáustica, ele não pode falar mal do PT"

Durante a discussão do parecer apresentado pelo deputado Marcos Rogério (DEM-RO) sobre as investigações contra Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na reunião do Conselho de Ética de hoje (terça, 7), os parlamentares Zé Geraldo (PT-PA) e Wladimir Costa (SD-PA) se desentenderam e partiram para agressões verbais (assista ao vídeo abaixo). As injúrias começaram quando o deputado petista resolveu contestar as críticas feitas pelo deputado do Solidariedade sobre a gestão da presidente afastada Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores.

“Nós temos parlamentares que não deveriam participar de um conselho de ética. Eu ouvi caladinho aqui as ofensas dirigidas pelo deputado paraense Wladimir Costa. Ao nosso partido e à nossa presidente Dilma. Gostaria de dizer que o deputado Wladimir, nem se lavar a boca com soda cáustica uma semana, nem assim ele não pode falar mal do PT e da presidente”, afirmou.

“Esse parlamentar, no Pará, está mais sujo que pau de galinheiro, como diz o ditado popular. Ele está denunciado no Supremo Tribunal Federal por receber dinheiro de funcionários do seu gabinete e repassar para seus irmãos. Esse é o deputado Wladimir Costa que fez aquele discurso. Ele tem umas seis rádios no Pará, conseguiu no ministério das comunicações e usa essas rádios para falar mal, extorquir prefeitos do estado para receber dinheiro”, acrescentou Zé Geraldo.

Ao receber o direito de resposta, Wladimir reagiu:

Luis Macedo/Agência Câmara

Wladimir Costa: "Deputado senhor Zé Geraldo, o senhor é um vagabundo"

“Queria dizer que essa figura asquerosa, essa figura indigesta, marido de uma mulher que assaltou e roubou o município de Medicilândia, é um dos membros dessa quadrilha. Uma figura enojada que não merece assento nessa Câmara. Envolvido em vários escândalos. Deputado senhor Zé Geraldo, o senhor é um vagabundo, bandido, juntamente com sua mulher que dilapidaram e sepultaram o município”, disse, aos gritos.

Neste momento, ambos começaram a trocar injúrias. Os microfones dos dois parlamentares já estavam desligados no momento. Ambos, aos gritos, proferiram ofensas como “Rapariga é a tua mulher!”; “Seu patife!”; “Ladrão!”; “Sepulta sua carreira política!” e “Me respeita que eu tenho o triplo do seu voto!”

A equipe de reportagem do Congresso em Foco conseguiu filmar o momento da discussão. Assista:

 

 

 

Mais sobre Conselho de Ética

Mais sobre Legislativo em crise

Continuar lendo

Publicidade Publicidade