Quinta, 30 de Março de 2017

Temer recebe Gilmar Mendes e os delatados Maia e Eunício

Encontro no Planalto reúne presidentes da República, da Câmara, do Senado e do TSE para discutir reforma política e financiamento de campanha. Peemedebista é alvo de pedido de cassação em tribunal presidido por Gilmar

 

Anderson Riedel/VPR

Temer na posse de Gilmar como presidente do TSE

O presidente Michel Temer recebe no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (15), os presidentes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). O encontro, que está marcado para as 10 horas, foi marcado para discutir reforma política e financiamento de campanhas eleitorais.

A reunião ocorre um dia após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de 83 inquéritos contra políticos com foro na corte, da qual Gilmar também faz parte. Maia e Eunício estão entre os alvos de pedido de investigação com base nas delações da Odebrecht. Também se dá no momento em que o Congresso discute anistia para crime de caixa dois.

O nome de Temer também foi citado nas delações. Mas a PGR entende que não é possível investigar um presidente da República por atos anteriores ao início de seu mandato. Gilmar preside o tribunal que vai julgar o processo que pede a cassação da chapa de Dilma e Temer, eleita em 2014.

O presidente do TSE se reuniu com o peemedebista, no Palácio do Jaburu, no último domingo (12). O encontro não foi divulgado nas agendas oficiais dos dois. O ministro nega ter conversado sobre o processo que pode cassar o presidente ou sobre a Lava Jato.

Segundo ele, a pauta foi exclusivamente a reforma política. Gilmar tem defendido cautela no julgamento do processo de Temer e Dilma, alegando que é preciso analisar as consequências políticas de uma eventual cassação do peemedebista, que chegou ao Planalto após o impeachment da titular da chapa.

Ontem Temer indicou o advogado Francisval Dias Mendes, primo de Gilmar, para a direção da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). O nome dele terá de ser aprovado pelo Senado.

Mais sobre Gilmar Mendes

Mais sobre Michel Temer

Continuar lendo

Curtir Congresso em Foco no Twitter e Facebook:

comments powered by Disqus
Publicidade Publicidade