Temer negocia dignidade dos brasileiros para escapar de denúncia, diz Alessandro Molon

Paulo Negreiros/Congresso em Foco

Molon exibe troféu e certificados de sua premiação. Ele foi apontado entre os melhores pelo júri, pela população em consulta na internet e por jornalistas que cobrem o Congresso

O deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) acusou o presidente Michel Temer de lesar a população mais pobre para se livrar da denúncia criminal por organização criminosa e obstrução da Justiça. O pedido de autorização para que o Supremo Tribunal Federal (STF) examine a acusação contra o presidente está na pauta desta quarta-feira (25) da Câmara.

 

“Tenho orgulho de estar no Parlamento, representando todas as famílias brasileiras, estar tentando ser a voz de muitas minorias sofridas cuja liberdade e dignidade estão sendo negociadas em troca de votos na Câmara para que o presidente saia impune da denúncia a que deve responder no Supremo”, disse Molon logo após receber o troféu de melhor deputado, na avaliação do júri, no Prêmio Congresso em Foco 2017, na última quinta-feira (19).

Levantamento do jornal O Globo divulgado nesta terça-feira (24) revela que o governo gastou pelo menos R$ 12 bilhões na tentativa de livrar o presidente da continuidade das investigações sobre suas relações com os delatores da J&F.

Veja o vídeo do discurso de Molon:


O parlamentar fluminense também foi apontado como um dos melhores deputados na consulta popular (sexto mais votado) e entre os jornalistas (segundo colocado). Também figurou como destaque na categoria especial combate à corrupção e ao crime organizado, mais uma vez na avaliação dos jurados.

<< Os premiados e os votos de cada parlamentar no Prêmio Congresso em Foco 2017

“Vendedores de ilusão”

Ainda sem pronunciamento, Alessandro Molon também fez uma defesa veemente da democracia e contra qualquer tentativa de golpe, parlamentar ou militar. “Antes de mais nada é fundamental respeitar o voto e a democracia. Jamais defender qualquer golpe de Estado ou golpe militar”, afirmou. “Quem honra o Parlamento, quem está no Parlamento pelo voto deve respeito ao voto, e jamais defender qalquer interrupção de mandato por força de regime militar”, emendou.

O deputado também advertiu para o risco de o país cair na tentação dos “vendedores de ilusão” e “salvadores da pátria” que prometem soluções fáceis contra a crise política do país.

“Nós acreditamos na democracia brasileira. Apesar de, neste momento, os vendedores de ilusões e salvadores da pátria parecerem ameaçar nosso futuro, nós havemos de levar o país para um porto seguro, pra alguém que consiga unir nosso país e oferecer igualdade de oportunidades em um Brasil ainda tão desigual. Isso não se fará fora da política, isso se fará pela política e pelo voto consciente das brasileiras e dos brasileiros”, discursou.

A defesa da democracia feita pelos mestres de cerimônia Patrícia Marins e Sylvio Costa, logo na abertura da cerimônia de premiação, recebeu aplausos da grande maioria dos cerca de 500 convidados. “Ditadura nunca mais”, entoaram.

O Prêmio Congresso em Foco teve o patrocínio e apoio da AmbevAnabbGoverno de Mato GrossoUberAPCFAnffa SindicalSinprofazAnfipAnadefAMBCiclo de GestãoFebrafiteAbrigOAB-DFSindicato dos Jornalistas

<< Veja imagens do Prêmio Congresso em Foco 2017

<< Jean Wyllys celebra diversidade e repudia fascismo ao receber Prêmio Congresso em Foco

<< Eduardo Bolsonaro defende ditadura e é vaiado na entrega do Prêmio Congresso em Foco

 

Patrocínio:


Apoio:

 

Apoio Institucional:


Continuar lendo

Publicidade Publicidade