Temer encontra Alckmin em São Paulo para tentar frear debandada de “cabeças pretas” do PSDB

Beto Barata / Presidência da República

Temer tenta frear debandada do PSDB de sua base de apoio. O ministro das Cidades Bruno Araújo (à direita) ameaçou entregar ministério após delações da JBS. Parlamentares do PSDB se reúnem na terça (6)

 

No fim da tarde de sexta-feira (2), o presidente Michel Temer embarcou para São Paulo para encontrar o governador Geraldo Alckmin (PSDB). A visita é mais uma tentativa de Temer para frear a debandada de sua base de apoio, especialmente do PSDB. Parlamentares mais jovens da sigla ameaçam um desembarque. Os “cabeças pretas” exigem saída imediata da base aliada.

Temer e Alckmin conversaram por aproximadamente uma hora e meia no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo. Eles não falaram com a imprensa após o encontro. No início dessa semana, Temer já havia conversado com o atual presidente interino da sigla, o senador Tasso Jereissati, e com Fernando Henrique Cardoso.

O Congresso em Foco mostrou que a maioria dos deputados federais do PSDB quer deixar imediatamente a base de Michel Temer. A ala mais jovem dos tucanos pressiona os demais, sob o argumento que a sigla não pode apoiar um presidente investigado por corrupção e outros crimes graves. A bancada, que reúne 46 parlamentares, se reúne na próxima terça-feira (6), em Brasília.

Leia mais: Maioria dos deputados do PSDB quer saída imediata do governo

Partidos governistas buscam um presidente para substituir Michel Temer

Continuar lendo

Publicidade Publicidade