Sandes Júnior (PP-GO)

Investigado no STF (Inq 3444) por causa de suas relações com o contraventor Carlinhos Cachoeira, o deputado teve o nome citado em conversas gravadas que falavam de repasse de dinheiro. Segundo o deputado, um pagamento era referente à rescisão de um contrato que tinha com uma rádio de Goiânia. Sandes também aparece pedindo ao contraventor R$ 7 mil para a realização de pesquisa eleitoral e outros R$ 150 mil para bancar viagem ao exterior do time escolar de futebol em que seu filho joga.

Continuar lendo

Publicidade Publicidade