Roberto Requião (PMDB-PR)

Conhecido pela língua ferina, o ex-governador do Paraná responde a quatro investigações no Supremo por calúnia, difamação e injúria: duas ações penais (607 e 584) e dois inquéritos (3094 e 3100). Também é investigado em inquéritos por desacato (3432), crimes de responsabilidade (3299) e questões eleitorais (3225). A ação 584 é movida pelo ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que cobra responsabilização criminal do senador que o acusou, em 2010, de ter lhe proposto o superfaturamento de uma obra ferroviária.

Continuar lendo

Publicidade Publicidade