Domingo, 26 de Março de 2017

A corrida pela prefeitura de São Paulo

Na capital paulista, nove candidatos disputam o comando do Palácio do Anhangabaú

São Paulo (São Paulo)

Doze candidatos disputam os votos do mais numeroso eleitorado do país para a prefeitura da maior cidade da América Latina, cujo produto interno bruto supera o de muitos países mundo afora. Novidades como o deputado federal Gabriel Chalita, do PMDB, e Soninha Francine, do PPS, tentam fazer frente ao capital político e à experiência do candidato tucano José Serra, ex-governador do Estado, ex-ministro da Saúde e duas vezes candidato derrotado à Presidência da República. Líder nas pesquisas com boa margem de vantagem em relação aos demais, Serra recebeu o apoio do recém-criado PSD, do atual prefeito, Gilberto Kassab, que deixou o DEM para fundar a legenda em 2011. Na ocasião, dada a falta de identificação ideológica da nova sigla, cogitou-se a aliança do PSD com o PT, mas setores radicais do partido repudiaram a hipótese, o que facilitou a declaração de apoio de Kassab ao antigo aliado tucano.

Na eterna disputa PT versus PSDB no estado de São Paulo, o ex-presidente Lula bancou o nome do ex-ministro da Educação Fernando Haddad, que cresceu de 3% para 8% das escolhas em três meses (de março para junho), desde que Lula partiu para as movimentações de campanha. Haddad agora espera capitalizar o quinhão eleitoral do deputado e também ex-governador paulista Paulo Maluf (PP), que declarou apoio ao PT em 18 de junho. A despeito da má repercussão da aliança Maluf-PT em setores da sociedade e do próprio partido, e da recusa da deputada Luíza Erundina (PSB) em subir no mesmo palanque que Maluf, abandonando o posto de vice, a campanha petista espera que o eleitorado do aliado a faça ganhar em votos e popularidade.

Serra lidera as intenções de voto com uma faixa de percentual em torno dos 30%, segundo a mais recente pesquisa Datafolha, de junho. Segundo colocado, Celso Russomano (PRB) tem 21% das preferências, seguido de Soninha e Fernando Haddad, ambos com 8%, e Gabriel Chalita (PMDB), com 6%. Os demais candidatos são Levy Fidelix (PRTB), José Maria Eymael (PSDC) e Carlos Giannazi (Psol), Anaí Caproni Pinto (PCO), Ana Luiza (PSTU) e Miguel Manso (PPL).

PCO – Anaí Caproni Pinto (vice: Rafael Dantas – PCO)
PDT – Paulinho da Força (vice: Joaquim Grava – PDT)
PMDB – Gabriel Chalita (vice: Marianne Pinotti – PMDB)
PRB – Celso Russomano (vice: Luiz Flávio D’Urso – PTB)
PRTB – Levy Fidelix (vice: Luis Eduardo Duarte – PRTB)
PPL – Miguel Manso (vice: Marielza Milani – PPL)
PPS – Soninha Francine (vice: Lucas Albano – PMN)
PSDB – José Serra (vice: Alexandre Schneider – PSD)
PSDC – José Maria Eymael (vice: Linberg Clemente – PSDC)
Psol – Carlos Giannazi (vice: Edmilson Costa – PCB)
PSTU – Ana Luiza (vice: Wilson Ribeiro – PSTU)
PT – Fernando Haddad (vice: Nádia Campeão – PCdoB)

Continuar lendo

Curtir Congresso em Foco no Twitter e Facebook:

Deixe um comentário

comments powered by Disqus
Publicidade Publicidade