Raquel Dodge denuncia deputada Shéridan por compra de votos

Agência Brasil

A denúncia contra a deputada é embasada em depoimentos e gravações de eleitores

 

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou a deputada Shéridan de Anchieta (PSDB-RR) ao Supremo Tribunal Federal (STF). Shéridan é acusada de compra de votos em favor de seu ex-marido José Anchieta Júnior, também tucano, nas eleições de 2010, quando ele disputou e venceu a reeleição para o governo de Roraima.

De acordo com a denúncia, a deputada, que na época era primeira-dama do estado e secretária de Promoção Humana e Desenvolvimento – onde atuou de 2008 a 2014 –, teria oferecido vantagens a moradores do bairro de Pintolândia, em Boa Vista, para obter votos em favor do governador. Eleitores apontam que a parlamentar teria oferecido inscrição em programa social do governo, pagamento de multas de trânsito, entre outras vantagens, para que votassem em Anchieta Júnior.

A denúncia foi feita com base em áudios gravados pelos eleitores e depoimentos. “A denunciada era capaz à época dos fatos, possuía consciência da ilicitude e dela se exigia conduta diversa, encontrando-se caracterizada a autoria e materialidade delitivas”, sustenta Raquel Dodge.

Em nota divulgada pela assessoria de imprensa, a deputada diz que o assunto é “requentado”. “A parlamentar tem certeza que a verdade prevalecerá no final, quando será provada sua inocência, pois tem total confiança no trabalho da Justiça brasileira”, conclui.

<< Além de deputado na Papuda, Congresso tem bancada de parlamentares condenados à prisão

Continuar lendo

Publicidade Publicidade