PGR denuncia Ciro Nogueira por corrupção e lavagem de dinheiro na Lava Jato

Moreira Mariz/Ag. Senado

Em depoimento, senador disse que não recebeu propina, que vem de família rica e que sua renda mensal familiar é de R$ 200 mil

A Procuradoria-Geral da República denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o senador Ciro Nogueira (PP-PI) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro com base nas investigações da Operação Lava Jato. O pedido será examinado inicialmente pelo relator da Lava Jato no Supremo, o ministro Teori Zavascki, que submeterá, em seguida, seu voto à 2ª Turma. Caso a denúncia seja aceita, Ciro passará a responder a ação penal na condição de réu.

O presidente do PP foi apontado pelo empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, e pelo ex-diretor da empresa Walmir Pinheiro como beneficiário de cerca de R$ 2 milhões em propina. Em sua delação, Pessoa contou que mandou entregar R$ 1,5 milhão em espécie ao senador, em três parcelas, em 2014. Outros R$ 475 mil foram pagos, segundo ele, por meio de contratos fictícios com um escritório de advocacia.

O delator contou ainda que repassaria mais R$ 256 mil ao parlamentar se não tivesse sido preso pela PF em novembro de 2014. O empresário disse que pagou propina ao senador porque tinha interesse em projetos do Ministério das Cidades, administrado à época pelo PP.

Em depoimento no inquérito a que responde no Supremo, Ciro Nogueira negou participar de corrupção. O senador declarou que “vem de família rica, com renda mensal conjunta com sua esposa que soma o montante mensal de aproximadamente R$ 200 mil e que possuem planos de saúde custeados pelo Senado e ela pela Câmara sem limites de gastos”. Ciro é casado com a deputada Iracema Portela (PP-PI).

Para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o senador cometeu os crimes de corrupção passiva e 23 operações de lavagem de dinheiro. Outras quatro pessoas também foram denunciadas pelo procurador, inclusive Ricardo Pessoa. Janot pede, ainda, que Ciro seja condenado à perda da função pública violar seus deveres para com o poder público e a sociedade.

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo

Publicidade Publicidade