Pezão negocia com União redução de jornada de trabalho e salário de servidores do RJ

A medida proposta pelo governador Luiz Fernando Pezão está sendo negociada entre a União e, caso avance, deverá ser analisada pelo Judiciário

Governador negocia medidas para desafogar estado da crise

Como medida para aliviar as finanças do estado, o governo federal negocia com o governo do Rio de Janeiro a possibilidade de redução da jornada de trabalho dos servidores públicos e, consequentemente, a redução dos salários, conforme informa o jornal O Globo. A medida proposta pelo governador Luiz Fernando Pezão está sendo negociada entre a União e, caso avance, deverá ser analisada pelo Judiciário. Essa é apenas uma das propostas que estão sendo levantadas para socorrer o estado.

Isso porque, mesmo que o governo suspenda a cobrança de dívidas federais do Rio de Janeiro – proposta em negociação -, restaria ainda um déficit de R$ 19,3 bilhões para 2017. A previsão do alívio previsto com a suspensão das dívidas no ano é de R$ 6,45 bilhões.

Entre as medidas negociadas estão ainda a venda da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), a extinção de outras empresas estatais e cortes de gastos com a suspensão de reajustes e de concursos públicos. As propostas, que estão sendo discutidas, serão levadas ao presidente Michel Temer. A redução da carga horária e dos salários deverá ser discutida pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) caso a ideia seja levada adiante.

A privatização também é uma das propostas analisadas para aliviar as contas do estado. Como contrapartida, o estado teria de adotar medidas que estavam no projeto de renegociação das dívidas dos estados com a União, retiradas do texto aprovado pelos parlamentares.

Leia a notícia completa no Globo

Crise brasileira

Continuar lendo
Publicidade Publicidade