Paulo Pereira da Silva (PDT-SP)

Presidente da Força Sindical, o deputado é alvo de cinco inquéritos (2725, 2778, 2839, 2905 e 3302) por peculato, crimes da Lei de Licitações e eleitorais. Também é réu por estelionato e crimes contra a fé pública (AP 421). Em dois inquéritos, as investigações se debruçam sobre a utilização indevida de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) pela Força Sindical em cursos profissionalizantes.

Continuar lendo

Publicidade Publicidade