MPF pede prisão de Lula e cobra multas que somam R$ 87 milhões em caso do tríplex do Guarujá

Reprodução

Defesas de Lula e de outros réus no processo têm até 20 de junho para contestar pedido do MPF

 

O Ministério Público Federal (MPF) pediu a condenação de Lula, Léo Pinheiro e cinco outros réus por crimes de corrupção passiva, ativa e lavagem de dinheiro na ação que investiga se o apartamento tríplex na cidade do Guarujá (SP) foi uma maneira de a empresa OAS pagar propina ao ex-presidente. O pedido apresentado a Sérgio moro na noite dessa sexta (2) também inclui multas que totalizam R$ 87 milhões.

O MPF considerou que o apartamento na cidade litorânea paulista era destinado a Lula como uma forma de contrapartida pela ação do petista, enquanto era Presidente da República, em favor da OAS em contratos com a Petrobras.

Os procuradores ainda pedem que Lula seja multado em valores que somam R$ 87 milhões apesar de as supostas benesses recebidas pelo ex-presidente – o tríplex e contrato com a transportadora Granero para armazenagem de parte do acervo que Lula recebeu enquanto presidente – somem aproximadamente R$ 3,7 milhões.

No caso de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, o MPF pede a redução da pena pela metade por ter confessado e apresentado provas documentais que eram desconhecidas pelas autoridades públicas.

As defesas de Lula, Léo Pinheiro e dos demais réus têm até o dia 20 deste mês para contestar os argumentos finais do MPF. Após as manifestações de acusação e defesa, Moro decidirá se condena ou não os réus.

Leia mais: Documentos apresentados pelo MPF contrariam versão de Lula em depoimento a Moro

Defesa de Lula diz que indiciamento sobre tríplex é “peça de ficção”

Continuar lendo

Publicidade Publicidade