Meirelles anuncia teto de R$ 1,5 mi para imóveis financiados pelo FGTS

Limite era de R$ 950 mil para São Paulo, Rio de Janeiro, Minas e Distrito Federal e de R$ 800 mil para os demais estados. Ministro também anunciou estímulo à compra de terras por estrangeiros

 

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Meirelles anunciou medida de estímulo à economia

 

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciou na noite desta quarta-feira (15), em entrevista exclusiva à Globo News, o aumento do teto para imóveis financiados pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para R$ 1,5 milhão. É a segunda medida de estímulo à economia anunciada nesta semana. No dia anterior, o governo havia divulgado o cronograma de saques das contas inativas do FGTS – um volume de recursos em torno de R$ 30 bilhões.

 

Na entrevista concedida à jornalista Natuza Nery, o ministro também anunciou que divulga em 30 dias medida para estimular a compra de terras por estrangeiro. Meirelles afirmou que o agronegócio “está dando certo” e que “é importante modernizar e investir mais no agronegócio”. A compra de terras por empresas estrangeiros sofreu limites mais duros no governo Luiz Inácio Lula da Silva, quando foi constatado que já havia 3,5 milhões de hectares nas mãos de empresas de outras nacionalidades.

O atual limite para compras de imóveis com recursos do FGTS é de R$ 950 mil para os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal. Para os outros estados o limite é de R$ 800 mil.

O ministro da Fazenda reafirmou que a idade mínima de 65 anos é imprescindível para a reforma da Previdência e afirmou que a taxa de desemprego deve começar a cair a partir do segundo semestre deste ano.

Continuar lendo
Publicidade Publicidade