Marina rejeita ser vice de Alckmin: “De jeito nenhum”

Reprodução

Pré-candidata a presidente, Marina diz que PT e PSDB precisam de férias do poder nacional

Ser vice de Geraldo Alckmin (PSDB)? “De jeito nenhum, de jeito nenhum.” Essa foi a resposta dada pela pré-candidata à Presidência Marina Silva, da Rede, em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan. Marina descartou a possibilidade de abrir mão de sua vaga para se aliar aos tucanos, como sinalizado o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Segundo a ex-senadora, PT e PSDB precisam de férias e, por isso, não há condições de ela abrir mão para ser vice de um tucano. “Tenho respeito pelas candidaturas, partidos têm direito de lançá-las, mas farei isso sem desconstruir ninguém”, afirmou.

“Em 2010 eu e Guilherme [Leal] tínhamos protagonismo complementar e isso que busco. Sobretudo que tenha identidade programática, não vai prevalecer pragmático. Estou dialogando com partidos que caminhamos em 2014, tem que respeitar o tempo deles, se terão candidatura própria. A Rede é partido que não tem grandes estruturas, mas tem inserção significativa na sociedade. Se critério for voto e simpatia, temos chances, mas se forem outros, não teremos como atendê-los”, disse na entrevista.

<< Confira a íntegra da entrevista de Marina à Jovem Pan
<< PT e PSDB estão juntos e levaram o Brasil para o buraco, diz Marina

Continuar lendo