O mapa da riqueza no Congresso Nacional

Filiação de Mabel (D) fez o PMDB, de Valdir Raupp (E), se tornar o partido com parlamentares que acumulam maior patrimônio

 Quando trocou há um mês o PR pelo PMDB, de olho nas eleições municipais, o deputado Sandro Mabel (GO) não alterou apenas a composição de duas bancadas. Provocou a inversão de posições no ranking dos partidos que reúnem os congressistas mais ricos da atual legislatura: o PMDB tomou a liderança do PR, que caiu para a terceira colocação, antes ocupada pelos peemedebistas. Entre eles, aparece o estreante PSD, dono da segunda representação mais endinheirada no Congresso.

 O PMDB, agora de Mabel, é também o partido que reúne o maior número de parlamentares com mais de R$ 1 milhão. Dos 110 peemedebistas que passaram pelo Congresso nesta legislatura, 49 acumulam bens avaliados em mais de seis dígitos. Os representantes do partido concentram R$ 408 milhões. O mais rico deles é o mineiro Newton Cardoso, com fortuna declarada de R$ 77,9 milhões. Os valores se referem aos bens declarados pelos parlamentares à Justiça eleitoral no momento de registrar suas respectivas candidaturas.

O PSD, criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, acumula R$ 367,2 milhões, distribuídos entre seus 58 deputados e senadores. Boa parte dessa fortuna, R$ 240 milhões, está nas mãos de um único deputado, o usineiro João Lyra (PSD-AL), dono da maior fortuna na atual legislatura. O Grupo João Lyra é formado por dez empresas dos ramos da agroindústria sucroalcooleira e de fertilizantes e adubos. Possui também concessionária de automóvel, empresa de táxi aéreo e um hospital. A mais valiosa de suas empresas é a Laginha Agroindustrial, avaliada em R$ 196 milhões. Ao todo, 34 parlamentares do PSD têm mais de R$ 1 milhão em bens móveis ou imóveis, conforme mostrou o Congresso em Foco.

PSD: o partido onde os ricos se encontram

Os 46 deputados e senadores do Partido da República que exerceram mandato na atual legislatura acumulam R$ 383,5 milhões em patrimônio. O PR abriga o segundo parlamentar mais rico, o senador Blairo Maggi (PR-MT). Um dos maiores produtores de soja do mundo, Blairo informou possuir uma fortuna avaliada em R$ 152 milhões, menos apenas que João Lyra. Dos 46 parlamentares do PR, 25 dizem ter mais de R$ 1 milhão.

Os oposicionistas do PSDB compõem o segundo maior grupo de “milionários”. Dos 74 tucanos que pousaram no Parlamento entre fevereiro e outubro, 38 declararam possuir mais de R$ 1 milhão em patrimônio. É a quarta bancada mais rica, com bens estimados em R$ 275,4 milhões. É do PSDB o terceiro parlamentar mais rico: o deputado paranaense e industrial Alfredo Kaefer.

 Quinta bancada mais endinheirada, o PP é a quarta em número de parlamentares com patrimônio superior a seis dígitos: 29 de seus 46 representantes nas duas Casas. O ex-prefeito paulistano Paulo Maluf (SP) é o mais rico deles. Maluf informou possuir R$ 39,5 milhões.

 Desidratado com a criação do PSD, o Democratas acumula R$ 131 milhões. De seus 36 nomes, 22 têm mais de R$ 1 milhão. Esse valor é alcançado por 14 dos 111 petistas, que constituem a sétima representação mais rica. No DEM, a maior fortuna está nas mãos do senador Jayme Campos (MT), dono de R$ 14,1 milhões. Entre os petistas, o destaque é a senadora Marta Suplicy (PT), com R$ 11,9 milhões em bens declarados.

 Os dados fazem parte de levantamento feito pelo Congresso em Foco com base nas declarações prestadas à Justiça eleitoral pelos 667 deputados e senadores que exerceram mandato na atual legislatura, entre titulares, suplentes e licenciados. A lista inclui ainda parlamentares que renunciaram ao mandato, como Marisa Serrano (PSDB-MS) e Ana Arraes (PSB-PE), e que faleceram, como Itamar Franco (PPS-MG) e Luciano Moreira (PMDB-MA). No caso dos senadores em meio de mandato, foram levados em conta os valores declarados por eles em 2006, no momento do registro da candidatura.

 

Veja a distribuição do patrimônio declarado pelos parlamentares à Justiça eleitoral, por partido:
 Partido

 
 Nº de parlamentares

 
 % de parlamentares

 
 Patrimônio declarado (R$)

 
 % do patrimônio total

 
 PMDB

 
 110

 
 16,5

 
 408,3 milhões

 
 21

 
 PSD

 
 58

 
 8,8

 
 367,2 milhões

 
 19

 
 PR

 
 45

 
 6,9

 
 312,4 milhões

 
 16,1

 
 PSDB

 
 74

 
 11

 
 275,4 milhões

 
 14,2

 
 PP

 
 46

 
 6,9

 
 159 milhões

 
 8,2

 
 DEM

 
 36

 
 5,4

 
 131 milhões

 
 6,8

 
 PT

 
 111

 
 16,7

 
 71,2 milhões

 
 3,7

 
 PTB

 
 28

 
 4,2

 
 68,3 milhões

 
 3,6

 
 PDT

 
 31

 
 4,6

 
 43,2 milhões

 
 2,2

 
 PSC

 
 18

 
 2,7

 
 33,3 milhões

 
 1,7

 
 PSB

 
 40

 
 6

 
 31 milhões

 
 1,6

 
 PPS

 
 12

 
 1,8

 
 10,2 milhões

 
 0,5

 
 PRB

 
 13

 
 2

 
 8,4 milhões

 
 0,4

 
 PV

 
 12

 
 1,8

 
 7,6 milhões

 
 0,4

 
 PMN

 
 2

 
 0,3

 
 5 milhões

 
 0,2

 
 PCdoB

 
 16

 
 2,4

 
 4,5 milhões

 
 0,2

 
 Psol

 
 5

 
 0,7

 
 1,3 milhão

 
 0,06

 
 PTdoB

 
 4

 
 0,6

 
 1,1 milhão

 
 0,06

 
 PRP

 
 2

 
 0,3

 
 1 milhão

 
 0,05

 
 PTC

 
 1

 
 0,1

 
 142 mil

 
 0,01

 
 PHS

 
 1

 
 0,1

 
 112 mil

 
 0,01

 
 PRTB

 
 1

 
 0,1

 
 0

 
 0

 
 PSL

 
 1

 
 0,1

 
 0

 
 0

 
 Total

 
 667

 
 100

 
 1,94 bilhão

 
100


*Fonte: Congresso em Foco, com base em informações prestadas pelos 667 parlamentares que exerceram mandato na atual legislatura até o dia 15 de outubro

Continuar lendo

Publicidade Publicidade