Lava Jato: STF autoriza investigação contra o senador tucano Paulo Bauer por caixa dois

Beto Barata/Agência Senado

Líder nas pesquisas se diz “tranquilo e sereno” diante das acusações

 

Fábio Bispo *

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou investigação contra o senador Paulo Bauer (PSDB-SC) com base em delação premiada que aponta recebimento de R$ 11,5 milhões não-declarados para a campanha eleitoral de 2014, quando disputou vaga para governador em Santa Catarina.

O pedido da Procuradoria-Geral da República foi embasado na delação do ex-executivo da empresa Hypermarcas, Nelson José de Mello, no inquérito que investiga o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE). O delator teria apontado anotações que fazem referência ao “Projeto Criciúma” e indicou contratos fictícios para encobrir a prática de caixa dois.

<< Empresa do presidente do Senado é alvo da Lava Jato

Na declaração prestada à Justiça, o colaborador informou que os contratos, sem a devida prestação de serviços, foram firmados para ocultar doação não oficial à campanha de Bauer. A doação teria sido feita para desenvolver laços políticos com parlamentar de destaque no PSDB que concorria ao governo.

“Neste contexto, a importância da relação com Paulo Bauer decorria do fato dele concorrer ao governo estadual e participar ativamente de assuntos relacionados à guerra fiscal entre os estados e à indústria farmacêutica, sendo o assunto tratado pelo declarante em suas anotações como ‘Projeto Criciúma’”, narra trecho da decisão.

Senador lidera pesquisas ao governo

O senador se manifestou por meio de assessoria de imprensa e, em nota oficial, afirma que “todos os recursos utilizados naquela campanha foram rigorosamente contabilizados tendo sido as contas aprovadas pela Justiça Eleitoral”, manifestou. o senador não quis gravar entrevistas e disse que ainda não foi notificado oficialmente da decisão do STF. Sua única declaração foi de que que está “tranquilo e sereno”.

Principal nome do PSDB para as eleições deste ano, em que volta a tentar a vaga ao governo do estado, Paulo Bauer lidera as pesquisas de intenção de voto com 29%. O senador fica em segundo lugar, com 21,3%, no cenário que inclui o nome do deputado federal Esperidião Amin (29,5%).

 

De Florianópolis (SC), especial para o Congresso em Foco.

 

<< “Temer poderá governar com segurança política com nova direção do Congresso”, diz líder do PSDB no Senado

<< Paulo Bauer: carro de luxo e reembolso sem exigência de nota fiscal

Continuar lendo