Lava Jato: compra da refinaria de Pasadena poderá ser anulada

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (16) na sede da Polícia Federal, em Curitiba, o procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima afirmou que o Ministério Público Federal (MPF) tentará anular a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

A Polícia Federal cumpriu nesta segunda-feira mandados de prisão, condução coercitiva e busca e apreensão na 20ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Corrosão. Ao todo, nesta manhã foram cumpridos dois mandados de prisão temporária, 11 de busca e apreensão e cinco de condução coercitiva à delegacia na cidade de Salvador e no estado do Rio de Janeiro.

Os investigadores encontraram indícios de que ex-funcionários da Petrobras receberam propina nas negociações que resultaram na compra da refinaria de Pasadena. Carlos Fernando disse que as evidências são importantes porque podem “anular a compra, ou quem sabe talvez ressarcir o patrimônio público”.

A compra da refinaria de Pasadena, em 2006, é alvo de diferentes investigações. Em dezembro, a Controladoria-Geral da União (CGU) disse que a aquisição representou uma perda de 659,4 de dólares para a Petrobras. Os envolvidos no esquema chamavam a refinaria de “ruivinha”, por causa da ferrugem que tomava conta das estruturas.

 

Mais sobre Operação Lava Jato

Continuar lendo

Publicidade Publicidade