Quinta, 27 de Abril de 2017

Giacobo (PR-PR)

O que há contra o deputado no Supremo

Investigado no Inquérito 2712 por crimes contra a ordem tributária. Para o deputado, o procedimento já devia ter sido arquivado. “A Receita Federal acatou a inexistência de provas. Tentei falar diversas vezes com o ministro do STF Celso de Mello, mas não obtive êxito”, disse Giacobo, referindo-se ao relator do caso. A investigação foi arquivada por prescrição no dia 18 de novembro de 2015.

“Deveria ter sido arquivado. Inquérito aberto por auto de infração da Receita Federal. RF acatou a inexistência de provas. Fui falar três vezes com o min Celso de Mello para que ele arquivasse e não obtive êxito. Só falta dar baixa. O conselho de contribuintes acatou a decisão.

 

Mais sobre processos

Continuar lendo

Curtir Congresso em Foco no Twitter e Facebook:

comments powered by Disqus
Publicidade Publicidade