Esquerda volta ao comando do diretório estudantil da UnB após cinco anos

Resultado oficial será divulgado amanhã. Até lá, representantes das outras chapas concorrentes ainda podem solicitar a recontagem dos votos. Entretanto, diferença entre chapa vencedora e o segundo lugar ultrapassa dois mil votos

 

Mídia Ninja

"Honestino, vou te dizer, essa vitória também é pra você", homenagearam os alunos após resultado parcial

 

Depois de cinco anos com a direita à frente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) Honestino Guimarães, da Universidade de Brasília, uma votação recorde – que envolveu mais de 12 mil alunos – garantiu que a chapa Todas as Vozes, com ideologia de esquerda independente, se tornasse vitoriosa. O resultado da eleição realizada no último dia 7 foi muito comemorado. Com 7.017 votos, membros da nova diretoria do DCE venceram a Aliança pela Liberdade por 2.202 votos a mais. A chapa eleita comemorou ao som de “Honestino, vou te dizer, essa vitória também é pra você!”.

Honestino Guimarães foi um líder estudantil morto pela ditadura militar, em 1973. Ele também ocupou o cargo de presidente da Federação dos Estudantes da Universidade de Brasília (FEUB) e teve sua memória honrada na manhã seguinte à votação da última semana. Entre as principais reivindicações da chapa 2 estão a educação pública gratuita, universalizada e de qualidade.

Mídia Ninja

Palavras de ordem foram escritas e exclamadas depois de anunciado o resultado

E a vitória da chapa Todas as Vozes foi dupla. Na mesma eleição, estudantes da UnB escolheram a Representação Discente nos Conselhos Superiores. Assim, os Conselho Universitário (Consuni), Conselho de Pesquisa e Extensão, Conselho de Administração e Conselho Comunitário serão dirigidos por membros da chapa 2. Nessa votação, 6.723 alunos votaram para que os membros representantes da esquerda independente e participantes dos movimentos sociais exercessem a função.

O resultado oficial será divulgado amanhã (terça, 11). Até lá, representantes das outras chapas concorrentes ainda podem solicitar a recontagem dos votos.

Mais sobre educação

Continuar lendo
Publicidade Publicidade