Quinta, 23 de Março de 2017

“Duvido que digam que Lula pediu 5 centavos”, diz o ex-presidente

Em seu primeiro depoimento como réu na Lava Jato, petista nega tentativa de comprar silêncio de Cerveró, fala em “massacre” e desafia empresários a provarem que ele tenha pedido dinheiro ilícito: “Quero provas”

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Forte esquema de segurança foi montado para receber Lula na Justiça Federal de Brasília

Em depoimento à Justiça Federal de Brasília na manhã desta terça-feira (14), o ex-presidente Lula negou que tenha tentado obstruir as ações da Operação Lava Jato. O petista afirmou estar sofrendo um “massacre” devido às acusações que lhe são dirigidas e voltou a desafiar quem o acusa: “Quero provas”. Esse foi o primeiro depoimento de Lula como réu na Lava Jato. No mesmo processo, também estão envolvidos o senador cassado Delcídio do Amaral (sem partido-MS), o ex-chefe de gabinete dele Diogo Ferreira, o banqueiro André Esteves, o advogado Edson Ribeiro, o pecuarista José Carlos Bumlai e o filho dele, Maurício Bumlai. Todos acusados de agirem para impedir que Cerveró revelasse à Justiça o que sabe sobre o esquema de corrupção na Petrobras.

“Só tem um brasileiro que pode ter medo de uma delação do Cerveró. Era o Delcídio. Ele sim era próximo dele. Eu nunca fui próximo do Cerveró”, disse Lula. “E sobre o Cerveró: eu não o conhecia. Só agora ele ficou famoso. Eu só vi ele em reuniões. Portanto, não tinha nenhum interesse de indicá-lo”, disse o ex-presidente.

Divulgação

Cerca de 30 manifestantes foram apoiar Lula durante depoimento

O depoimento de Lula foi transmitido ao vivo para jornalistas presentes no Tribunal Regional do DF e acompanhado por manifestantes favoráveis e contrários ao petista. Em seu relato, Lula aproveitou para citar benfeitorias de seus dois mandatos à frente da Presidência da República e revelou que se ofende profundamente quando dizem que o PT é uma organização criminosa.

 

Em um dos momentos mais exaltados de seu depoimento, o ex-presidente disse que “nunca pediu dinheiro a empresários”. “Duvido que um deles tenha coragem de dizer que Lula pediu 5 centavos”, desafiou.

Lula contestou também o que os petistas chamam de “pirotecnia” do Ministério Público nas acusações relacionadas ao partido. “Estou cansado de procurador dizer que tem convicção”, afirmou. Segundo o ex-presidente, setores da mídia também fazem parte do massacre contra ele. “Sabe quantas horas eu tenho negativas contra mim no Jornal Nacional em oito meses? 16h. Eu não sou contra a Lava Jato. Sou contra execrar as pessoas pela imprensa”, disse.

Do lado de fora do tribunal, o ex-presidente recebeu apoio de cerca de 30 militantes, entre eles deputados federais do PT. Segundo Érika Kokay (PT-DF), Lula prestou seu depoimento “com muita tranquilidade e mostrou o quão ridícula são as questões que querem fazer com que pese contra inocência dele”. Por outro lado, manifestantes contrários a Lula exibiam o boneco “Pixuleco” do ex-presidente e pedia sua prisão. O trânsito foi desviado e um forte esquema de segurança foi montado para receber Lula na cidade.

Mais sobre Operação Lava Jato

Continuar lendo

Curtir Congresso em Foco no Twitter e Facebook:

comments powered by Disqus
Publicidade Publicidade