Contag se desfilia da CUT

A Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura (Contag) decidiu hoje (14) se desfiliar da Central Única dos Trabalhadores (CUT). A desfiliação foi aprovada por 1.441 votos contra 1.109 durante o último dia do 10º Congresso Nacional da entidade, em Brasília. Segundo a Agência Brasil, a Confederação vai trabalhar em coordenação com a CUT e com a Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB). A Contag estava filiada à CUT há 14 anos.

“Hoje, a base da Contag está ligada a duas centrais e vamos trabalhar com as duas, independente de filiação. Para o trabalhador rural, o que mais importa é termos uma representatividade forte, capaz de responder às suas necessidades”, afirma o presidente eleito da Contag, Alberto Broch. “A desfiliação significa a vontade da maioria dos sindicatos. Evidentemente que não vamos ficar ilhados do debate das centrais. Elas têm um papel importante e vamos continuar debatendo”, assegura.

Segundo o presidente da entidade, a Contag é formada por 27 federações que reúnem cerca de 4 mil sindicatos rurais e 20 milhões de trabalhadores e trabalhadoras do campo. Entre as federações, 17 são filiadas à CUT, seis à CTB e quatro são independentes. No entanto, as grandes federações estão ligadas à CTB – formada em 2007 por uma dissidência do PCdoB -, o que faz com que cerca de 3 mil sindicatos estejam vinculados a essa central sindical, e não à CUT.

Os trabalhadores que votaram pela desfiliação acusam a CUT de reconhecer a Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (Fetraf) como interlocutora dos trabalhadores do campo em vez de defender a unicidade sindical. De acordo com a Agência Brasil, também consideram a CUT mais representativa de movimentos urbanos como os metalúrgicos, bancários e funcionários públicos. (Mário Coelho)

Continuar lendo

Publicidade Publicidade