Conselho de Ética abre processo contra André Vargas

Em rápida votação, o Conselho de Ética da Câmara aprovou, na noite desta terça-feira (29), o relatório preliminar do deputado Júlio Delgado (PSB-MG), que determina a abertura de processo disciplinar contra o deputado André Vargas (ex-PT-PR). O relatório foi aprovado por unanimidade. Foram 13 votos a zero pela continuidade do processo.

Mais cedo, o Conselho de Ética tinha tentado votar o parecer de Delgado duas vezes. Primeiro, a reunião foi adiada. Depois, o órgão decidiu continuar com o processo contra Vargas, com a aprovação de 12 deputados e nenhum contrário. Mas a reunião foi anulada porque o plenário da Câmara estava em funcionamento naquele momento

Com a aprovação do relatório preliminar agora à noite, André Vargas terá dez dias úteis para apresentar sua defesa escrita. O prazo começa a correr depois que o deputado for notificado. Além de uma viagem de jatinho paga pelo doleiro Alberto Youssef, há suspeitas de que Vargas teria intermediado interesses de Youssef em contratos do laboratório Labogen com o Ministério da Saúde.

Youssef está preso e responde a processo na Justiça Federal pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. A ação teve origem na operação Lava Jato, da Polícia Federal, deflagrada em março.

Na última sexta-feira (25), André Vargas pediu desfiliação do PT, partido no qual militou por 25 anos, mas até agora seu desligamento da agremiação não foi formalizado na Câmara. (com Agência Câmara)

Mais sobre Operação Lava Jato

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Publicidade Publicidade