Carnaval de rua do DF teve público de 1,2 milhão em 2017

“Tivemos a maior participação da história da população nas ruas”, avaliou o governador Rodrigo Rollemberg

Gabriel Jabur/Agência Brasília
Gabriel Jabur/Agência Brasília

Governo pretende aumentar o financiamento privado para o próximo carnaval

 

O carnaval de rua em Brasília cresce a cada ano. Neste, 1,227 milhão de pessoas participaram da folia e, em 2016, 863 mil, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social. Esse número já representava alta em comparação a 2015 — 370 mil — e aos anos anteriores, quando essa quantidade não passou de 600 mil.

O governador Rodrigo Rollemberg avaliou positivamente o andamento do carnaval 2017 em entrevista coletiva nesta quarta-feira (1º). “Tivemos a maior participação da história da população nas ruas, o que confirma uma vocação da cidade”, disse. “É importante para a economia, com um número grande de ambulantes trabalhando. Além disso, não tivemos nenhum homicídio registrado.”

Ainda que tenha crescido, o carnaval na capital sofreu com cenas de violência. Ao todo, 75 ônibus e 245 veículos form apreendidos nas 163 blitz da Lei Seca. Segundo a Secretaria da Segurança, a média de 2017 foi de 49 ocorrências para cada cem mil pessoas, enquanto que em 2016 foi 58 ocorrências. Ao todo, foram registradas 563 ocorrências.

De acordo com a Secretaria de Cultura, 128 blocos saíram às ruas. Somados às demais comemorações, foram 208 eventos em 24 regiões administrativas. O investimento direto do governo foi de R$ 880,8 mil, e 47 blocos receberam recursos da Lei de Incentivo à Cultura (LIC), no valor total de R$ 1,5 milhão.

O secretário da pasta, Guilherme Reis, disse que Brasília atingiu um patamar maior da festa neste ano e listou pontos para aprimorar ainda mais o carnaval a partir de 2018. “Podemos melhorar o financiamento privado e a relação com os ambulantes e com os moradores das quadras residenciais.”

Com informações da Agência Brasília

Mais sobre Brasília

Continuar lendo
Publicidade Publicidade