Sábado, 25 de Março de 2017

Câmara começa o ano com 30 trocas de deputados

Ao todo, 19 deputados renunciaram ao mandato nos últimos dias para assumir o cargo de prefeito ou vice. Outros três se licenciaram para comandar secretarias. Dança das cadeiras abriu vagas para novos suplentes. Veja quem entra e quem sai

 

Governo do Rio Grande do Sul

Posse de Yeda Crusius, na vaga de Nelson Marchezan Junior, está prevista para esta quinta-feira, segundo a Secretaria-Geral da Mesa da Câmara

 

Embora o Congresso Nacional esteja em recesso parlamentar, a nova composição das prefeituras já provoca ao menos 30 mudanças na Câmara. Essas trocas vão alterar 11 bancadas estaduais. A mais afetada será a do Rio de Janeiro: com dez substituições entre os seus 46 deputados. Ao todo, 19 parlamentares renunciaram ao mandato na Casa nos últimos dias: 15 deles para assumir o cargo de prefeito e quatro para ocupar o gabinete de vice. Outros três apenas se licenciaram para ocupar secretarias municipais e podem voltar ao Congresso quando quiserem.

Mas a dança das cadeiras não se restringirá a essas 22 mudanças. É que alguns dos parlamentares efetivados já exerciam o mandato na condição de suplente. Com a renúncia dos colegas, eles foram efetivados, abrindo oito novas vagas para políticos que estavam na suplência. Alguns deles são velhos conhecidos da Câmara, como Ariosto Holanda (PDT-CE), Assis Melo (PCdoB-RS) e Nelson Padovani (PSDB-RS). No Senado, só deve ocorrer uma substituição: o suplente Eduardo Lopes (PRB-RJ) será efetivado no lugar de Marcelo Crivella (PRB), novo prefeito do Rio.

Nesta quinta-feira (5) está prevista a posse da ex-governadora gaúcha Yeda Crusius (PSDB-RS) na vaga deixada pelo novo prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Junior (PSDB-RS). Essa deve ser a última mudança motivada pelas eleições municipais, já que os demais parlamentares já foram empossados.

As mudanças não chegam a alterar a correlação de forças na Câmara, pois nenhum partido será afetado drasticamente. No perde e ganha, o PMDB perdeu sete cadeiras, mas ganhou quatro. Já o PSDB fará caminho inverso: teve quatro baixas, mas terá seis reforços. Já o PT perdeu duas vagas e será compensado com a efetivação do suplente Wadih Damous, que exerceu o mandato durante boa parte do ano passado.

O resultado das eleições municipais de 2016 revelou o pior cenário, nas últimas duas décadas, para congressistas que disputaram prefeituras em todo o país. Desde os anos 1990 não era tão ruim o desempenho de deputados e senadores que tentaram a chefia do Executivo em suas respectivas cidades. Dos dois senadores e 83 deputados que registraram candidaturas, apenas 19 conseguiram algum êxito – dez foram eleitos ainda no primeiro turno, cinco venceram as disputas do segundo turno, e outros quatro foram eleitos vice-prefeitos. As únicas capitais que elegeram deputados para assumir as prefeituras foram o Rio de Janeiro e Porto Alegre, com Marcelo Crivella e Nelson Marchezan Junior.

Veja as mudanças na composição da Câmara neste início de 2017:

Quem entra Partido UF Quem sai Partido UF Para onde foi
Sabino Castelo Branco PTB AM Marcos Rotta PMDB AM Vice-prefeito de Manaus
Wadih Damous PT RJ Fabiano Horta PT RJ Prefeito de Maricá
Lobbe Neto PSDB SP Duarte Nogueira PSDB SP Prefeito de Ribeirão Preto
Laura Carneiro PMDB RJ Fernando Jordão PMDB RJ Prefeito de Angra dos Reis
Vaidon Oliveira PSC CE Moroni Torgan DEM CE Vice-prefeito de Fortaleza
Renato Andrade PP MG Odelmo Leão PP MG Prefeito de Uberlândia
Augusto Coutinho SD PE Anderson Ferreira PR PE Prefeito de Jaboatão dos Guararapes
André Amaral PMDB PB Manoel Junior PMDB PB Vice-prefeito de João Pessoa
Antonio Carlos Mendes Thame PV SP Bruno Covas PSDB SP Vice-prefeito de São Paulo
Vicente Arruda PDT CE Arnon Bezerra PTB CE Prefeito de Juazeiro do Norte
Celso Jacob PMDB RJ Washington Reis PMDB RJ Prefeito de Duque de Caxias
Jorge Patrício PR RJ Clarissa Garotinho PRB RJ Secretaria de Desenvolvimento, Emprego e Inovação de Rio de Janeiro
Fernandoo Torres PSD BA Moema Gramacho PT BA Prefeita de Lauro de Freitas
Marcelo Delaroli PR RJ Dr. João PR RJ Prefeito de São João do Meriti
Nelson Nahim PSD RJ Indio da Costa PSD RJ Secretaria de Educação, Lazer e Cultura
Cajar Nardes PR RS Luis Carlos Busato PTB RS Prefeito de Canoas
Walter Ihoshi PSD SP Edinho Araújo PMDB SP Prefeito de São José do Rio Preto
Lourival Gomes PTN RJ Luiz Carlos Ramos PTN RJ Secretaria de Relações Institucionais
Osmar Bertoldi DEM RJ Marcelo Belinati PMDB PR Prefeito de Londrina
Walney Rocha PEN RJ Marquinho Mendes PMDB RJ Prefeito de Cabo Frio
Norma Ayub DEM ES Max Filho PSDB ES Prefeito de Vila Velha
Yeda Crusius PSDB RS Nelson Marchezan Jr PSDB RS Prefeito de Porto Alegre
Outras mudanças
Guilherme Coelho PSDB PE entra na vaga de Augusto Coutinho, que estava como suplente
Wilson Beserra PMDB RJ entra na vaga de Celso Jacob, que estava como suplente
Davidson Magalhães PCdoB BA entra na vaga de Fernando Torres, que estava como suplente
Adérmis Marini PSDB SP entra na vaga de Lobbe Neto, que estava como suplente
Assis Melo PCdoB RS entra na vaga de Cajar Nardes, que estava como suplente
Zé Augusto Nalini PSDB RJ entra na vaga de Walney Rocha, que estava como suplente
Nelson Padovani PSDB RS entra na vaga de Osmar Bertoldi, que estava como suplente
Ariosto Holanda PDT CE entra na vaga de Vicente Arruda, que estava como suplente

Fonte: Congresso em Foco, com base em dados da Câmara

Mais sobre eleições 2016

Continuar lendo

Curtir Congresso em Foco no Twitter e Facebook:

comments powered by Disqus
Publicidade Publicidade