Benjamin Maranhão (SD-PB)

É réu da Ação Penal 676 por crimes contra a Lei de Licitações e formação de quadrilha. Os crimes imputados a ele na denúncia estão relacionados à Operação Sanguessuga, que desarticulou em 2006 um esquema de superfaturamento de licitações para fornecimento de ambulâncias. Um dos sócios da Planan, empresa que fornecia os veículos, declarou que a venda de ambulâncias a municípios da Paraíba era viabilizada graças a emendas parlamentares apresentadas por Maranhão. Em troca, segundo a acusação, ele recebia 10% do valor das emendas. O deputado não deu retornou ao contato da reportagem.

Mais sobre processos

Continuar lendo

Publicidade Publicidade