Domingo, 26 de Março de 2017

Audiência do Congresso em Foco cresce 65%

Nunca tantas pessoas acessaram o site como em 2016: foram mais de 19 milhões de visitas entre 1º de janeiro e 31 de dezembro. Nesse período, fomos citados centenas de vezes por alguns dos principais veículos de comunicação do mundo

Google Analytics mostra o crescimento da audiência do Congresso em Foco ao longo do ano

 

O ano que acabou no último sábado será lembrado pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, pela intensificação dos protestos nas ruas, pelo agravamento das crises política e econômica e por diversas tragédias nacionais e internacionais. Mesmo com todos os pesares, o Congresso em Foco também teve razões para comemorar em 2016: quebramos diversos recordes de audiência e fomos o veículo de comunicação brasileiro mais citado pela imprensa internacional. Nunca tantas pessoas passaram por nossas páginas tantas vezes. Nunca fomos citados em tantas oportunidades por jornais, revistas, rádios e sites estrangeiros. Foram centenas de vezes.

De acordo com o Google Analytics, o número de visitas ao Congresso em Foco cresceu 65,5% entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2016, em comparação com igual período de 2015. Só no ano passado, recebemos mais de 19 milhões de visitas, ante os 11,49 milhões que alcançamos anteriormente. O total de visitantes únicos aumentou 57,68% (de 7,2 milhões para 11,46 milhões). Já o de páginas vistas subiu 52,31% (de 15 milhões para 22,89 milhões).

Em 2016, por diversas vezes, o Congresso em Foco bateu o recorde de visitas acumuladas no período de 31 dias. Entre 12 de setembro e 12 de outubro, por exemplo, 2,1 milhões de visitantes únicos fizeram 3 milhões de visitas às nossas páginas. O número de páginas visualizadas nesse período chegou a 3,6 milhões.

Mas foi em 18 de novembro que registramos a nossa maior audiência em um único dia. Recebemos mais de 698 mil visitas em apenas 24 horas. Na ocasião, nossas páginas foram visualizadas 900 mil vezes por mais de 620 mil usuários únicos. Os acessos foram puxados, sobretudo, por duas reportagens que foram parar na manchete do UOL sobre os dois ex-governadores do Rio de Janeiro presos pela Polícia Federal naquela semana: Anthony Garotinho (PR) e Sérgio Cabral (PMDB).

A divulgação de um áudio em que Garotinho dizia a um policial que seria morto se fosse transferido para o complexo penitenciário de Bangu foi acessada 639 mil vezes – o maior número obtido por uma matéria desde a criação do site, em fevereiro de 2004. Já a informação de que Sérgio Cabral teve a cabeça raspada e se alimentou de pão com manteiga e café com leite em suas primeiras horas em Bangu foi vista quase 200 mil vezes.

Ao longo de 2016, alguns dos principais órgãos de comunicação do mundo citaram o Congresso em Foco, por causa das suas informações exclusivas ou das suas análises políticas, para explicar os meandros da crise brasileira. Veículos como The New York Times, The GuardianLe MondeThe GuardianThe Economist, BBC, Time, Fortune, France Presse e Reuters, além de uma infinidade de emissoras de rádio e TV, sites e jornais dos cinco continentes do planeta fizeram menções ao Congresso em Foco, apontado por vários deles como um “cão de guarda” contra a corrupção no Brasil. Em todos os casos, o site – ou a revista bimestral que produzimos, para assinantes – foi apresentado como fonte confiável, e fundamental, para compreender os meandros da crise política brasileira, que ainda aparece longe de chegar ao fim.

A todos os que nos acompanham e nos ajudaram a alcançar esse reconhecimento, nosso muito obrigado. E que 2017 seja um ano de melhores notícias.

Abaixo, nossas matérias mais lidas em 2016, por ordem decrescente de acessos:

Garotinho diz que vai entregar o “resto da quadrilha” e será morto em Bangu

Conselho de Ética da Câmara pode abrandar punição a Jean Wyllys

Lula inclui fotos de Moro com Aécio em processo para afastar juiz paranaense

Em nova gravação, Renan orienta defesa de Delcídio e chama Janot de “mau-caráter”

Congresso define pacote de reajuste nos três Poderes

Mais sobre audiência

Continuar lendo

Curtir Congresso em Foco no Twitter e Facebook:

comments powered by Disqus
Publicidade Publicidade