Aline Corrêa (PP-SP)

Responde à ação penal 621 (falsificação de documento público). “Este fato remete a uma denúncia contra uma empresa de meu ex-marido. Nesta empresa, eu possuía apenas 1% de participação e não tinha qualquer gestão sobre ela. O STF iniciou um procedimento que me oferece todas as condições de esclarecer os fatos e restabelecer a verdade”, afirma a deputada. Ela também responde à ação penal 689 (apropriação indébita previdenciária).

Veja a lista com todos os parlamentares com pendências

Apoie o jornalismo independente e de qualidade:

Faça uma assinatura convencional ou digital da Revista Congresso em Foco!

Mais sobre processos

Continuar lendo

Publicidade Publicidade