“A voz dele foi embora”, diz radialista ao tentar justificar sumiço de Garotinho, preso durante programa

 

Preso pela Polícia Federal nesta quarta-feira (13) durante a apresentação de seu programa na rádio Tupi, o ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho foi substituído no ar pelo radialista Cristiano Santos. O companheiro de rádio do ex-governador evitou falar sobre o motivo real do sumiço repentino de Garotinho e atribuiu o seu afastamento a um problema vocal.

“A vinheta não entrou errada, não. Estou de volta para fazer companhia pra você. Nosso Garotinho até tentou, você viu, até tentou fazer o programa hoje, mas a voz foi embora, e a orientação médica é que ele pare de falar, agora tem que se cuidar. O marido que pertence à Rosinha vai se cuidar para amanhã estar de volta, se Deus quiser, quando estiver bom. Já falei com ele, volta quando estiver bom. Eu cuido aqui do programa com muito carinho”, declarou.

Ouça o momento em que Santos se justifica aos ouvintes:

O ex-governador foi preso enquanto apresentava o programa “Fala, Garotinho”. Os agentes cumpriram mandado de prisão domiciliar contra o político. Garotinho é levado para o município de Campos (RJ), onde terá de ficar recolhido em sua casa.

A prisão foi determinada nesta quarta pelo do juiz Ralph Manhães, da 100ª Zona Eleitoral. O magistrado também determinou que o ex-governador utilize tornozeleira eletrônica, fique impedido de usar telefone celular e tenha contato apenas com familiares próximos e advogados. Para o juiz, a prisão de Garotinho é necessária porque, segundo o magistrado, há fortes indícios de que o grupo liderado por ele segue cometendo crimes, destruindo provas e ameaçando testemunhas.

<< Garotinho é preso pela segunda vez em menos de um ano

<< Participe da escolha dos melhores parlamentares de 2017

Continuar lendo

Publicidade Publicidade