Colunistas

A conversa entre os robôs e as últimas do Instagram e do Facebook

"Desenvolvedores do Facebook criaram chatbots para aprenderem a negociar entre si e foram surpreendidos pela sua própria criação: os robôs inventaram uma linguagem própria. Isso lembra os filmes de inteligência artificial"

 

 

Instagram Stories é sucesso mundial

O Instagram Stories comemora seu primeiro ano de criação com 700 milhões de usuários no mundo, dos quais 250 milhões usam o recurso do aplicativo diariamente. No ranking de cidades, São Paulo está em segundo lugar (atrás de Jakarta e na frente de Nova York). O sucesso no Brasil é puxado pela cantora Anitta, que é a maior produtora de conteúdo da plataforma.

A ironia é que a fórmula de comunicação efêmera foi inventada pelo concorrente Snapchat. Mark Zuckerberg, dono do universo Facebook, Instagram e WhatsApp, tentou comprar a rede social preferida dos jovens, mas o negócio não prosperou, embora a oferta fosse de R$ 28 bilhões. Hoje, o Snapchat quase não atinge a marca de 250 milhões de usuários ativos por mês.

Enquanto isso, o Instagram comemora o sucesso do Stories, claramente inspirado no Snapchat coletando conquistas ao longo do tempo. Em outubro, veio a marca dos 100 milhões de usuários diários. Os stickers (adesivos) com a hora, temperatura e localização chegaram em dezembro. E em janeiro deste ano foram agregados anúncios, quando o Stories já contabilizava 150 milhões de usuários ativos diários.

Com a ferramenta, é possível criar vídeos curtos, que desaparecem 24 horas depois de publicados. O Instagram parece disposto a continuar com o sucesso invejável de ganhar usuários fiéis. Para tanto, reserva alguns truques, chamados de “ovos de páscoa”, para que o público descubra.  Como o que permite resposta com uma foto ou vídeo pressionando o botão da câmera enquanto se assiste ao vídeo.

 

 

Inteligência Artificial do Facebook cria linguagem própria

Desenvolvedores do Facebook criaram chatbots para aprenderem a negociar entre si e foram surpreendidos pela sua própria criação: os robôs inventaram uma linguagem própria e por isso foram desligados. Isso lembra os filmes de inteligência artificial nos quais a criatura se volta contra o seu criador. Felizmente isso não aconteceu. No meio do experimento, os robôs começaram a conversar entre si em uma linguagem derivada do inglês, que os humanos não conseguiam entender.

O assunto foi um boom na internet, mas, na verdade, os robôs Bob e Alice  não chegaram a ser desligados, apenas sofreram modificações nos seus parâmetros. De fato, eles criaram uma linguagem nova, mas o que muita gente não sabe é que a criação de outras formas de expressão por parte de robôs não é algo novo, segundo o professor Batra da Universidade Georgia Tech, um dos pesquisadores que conduzem o projeto. “Enquanto a ideia de agentes de inteligência artificial ter sua própria língua pode soar alarmante ou inesperada para pessoas de fora do campo, isso é bem estabelecido como um subcampo dentro da inteligência artificial, com publicações sobre isso feitas ao longo de décadas”. O futuro já chegou.

 

É possível ignorar no Facebook Messenger sem excluir ou bloquear uma pessoa

Sabe aquelas conversas que você quer evitar no Facebook Messenger, mas não sabe como fazer? É possível e você não precisa excluir essas pessoas da sua lista de amigos para evitar as mensagem via bate-papo. Veja o passo a passo que serve tanto para aparelhos Android quanto iOS.

 

 

 

Mais do Cenas da Semana

Continuar lendo

Curtir Congresso em Foco no Twitter e Facebook:




Publicidade Publicidade