Sexta, 24 de Fevereiro de 2017

Opinião

donald-trump-twitter-follow

No Twitter, governo Trump já começou

“Opiniões controversas de Trump estão desviando o foco de um fator que merece toda a atenção de estudiosos do poder das mídias digitais: o próximo presidente norte-americano sabe manejar a rede social com perícia impressionante”

Continue lendo...
x

O “tchau, querida” e a chacina de Campinas

O assassinato de 12 pessoas – entre elas, nove mulheres – é desdobramento do movimento fascista que ganhou corpo no Brasil com o apoio de importantes veículos de comunicação, entidades de classe e partidos de oposição à Dilma e ao PT”, diz ex-deputado petista

Feira orgânica

Uma mercearia colaborativa

“Alinhada ao conceito de modelo de negócio moderno, a Mercearia Colaborativa, na 412 Norte, une chefs e produtores locais e oferece aos clientes a praticidade de encontrar delícias preparadas com qualidade e saudáveis”

Leonardo Vieira:

Carta aberta de Toni Reis a Leonardo Vieira: “Você foi grande”

Um dos principais nomes da causa LGBTI no país parabeniza ator por desafiar a homofobia: “A vida não é para medrosos, é para gente que sabe o que quer e tem coragem para enfrentar as adversidades. O fotógrafo lhe deu um limão. Faça dele uma bela caipirinha ou uma bela limonada suíça”

IBGE mostra crescimento do desemprego

Três grandes desafios sindicais para 2017, segundo o Dieese

“Emprego, crescimento econômico e reestruturação produtiva; previdência e seguridade social; legislação trabalhista e negociação coletiva orientarão o trabalho do Dieese para subsidiar o movimento sindical para as grandes lutas”

Violência como resposta para a violência?

“Por que, então, países como a Holanda e Suécia fecham presídios? Certamente, não é porque suas forças policiais promovem contínuas eliminações físicas de meliantes. São duas as razões mais importantes”

Questão semântica toma conta da crise nos presídios

“Há uma guerra de palavras levadas pelo vento como as dos discursos falaciosos das campanhas políticas, que eram abastecidas por bandidos de ‘colarinho branco’ e, agora, por traficantes do pó, igualmente branco”

2017, um ano para começar a sair da crise

“Temos dois grandes desafios pela frente. O primeiro será a reforma da Previdência. Há consenso que do jeito que está não pode ficar. Mas também não pode ser do jeito que o governo propõe. O outro é a reforma trabalhista”, diz líder do PDT na Câmara

O que podemos esperar de 2017

“Se cada um fizer sua parte, o Brasil poderá sacudir a poeira e dar a volta por cima. Que a Lava Jato seja a alavanca para a renovação das instituições e não a anestesia paralisando o processo decisório”, diz o deputado Marcus Pestana

Pesquisa constata que quase metade dos casos de violência contra moradores de rua não são denunciados

O sino de Belém

“O que de mais chocante constatou-se foi mesmo a falta de sentimentos humanos de larga parcela da população – das pessoas comuns, pois. Aliás, talvez esteja aí a explicação da omissão estatal”

A lei estabelece que a jornada semanal de trabalho do motorista profisisonal será de 35 horas

Aumento dos ônibus: o falso dilema de decidir como pagar sem saber quanto custa

“As gratuidades, como outros elementos sujeitos a fraudes e desvios, podem e devem passar por auditoria. Poucas questões, porém, terão resposta satisfatória enquanto se mantiver – não se sabe por que razão – a caixa preta dos custos das empresas”

meemee

Sucessão de erros de comunicação agrava crise gerada por massacres em presídios

“Declarações das autoridades públicas brasileiras sobre mortes em presídios são um caso exemplar de como fazer uma crise se agravar”

O impeachment e o sistema jagunço: as veredas de uma narrativa

“A nossa história, o nosso cenário social, não é uma linha reta, contínua, em que não há riscos de não nos remetermos a tempos idos. Ela é um espiral, que progride, mas volta e meia retorna a referências do passado”, escreve jornalista

Os quatro grandes grupos criminalmente organizados no Brasil

“Eles roubam e matam os brasileiros e o país. Matam dentro e fora dos presídios. Alguns decepam as cabeças inimigas nas celas, outros roubam o dinheiro público e matam gente invisível na fila do INSS, dentro dos hospitais ou nas periferias do arcaico Brasil”

x

Como harmonizar vinho e comida

“Quando o paladar pede uma combinação correta entre o tipo de vinho e o tempero da receita, sempre se pode tentar avançar na arte de harmonizar para realçar sabores e impressionar o paladar”

Entender o Brasil para encontrar a saída – parte I

“Temos de entender o Brasil, a tarefa que transforma principiantes em iniciados. Por isso é que proponho, em curso de cidadania política, uma nova abordagem da velha moral e cívica sonegada no ensino público há duas gerações”

Gabriel Jabur/Agência Brasília

Aumento das passagens: a culpa é das gratuidades ou da falta de gestão?

Segundo Anjuli Tostes, o aumento do preço das passagens de ônibus e metrô no Distrito Federal se deve à falta de gestão, e não às gratuidades para idosos, estudantes e pessoas com deficiência, como justifica o governador

Feliz ano novo. Mas é possível?

“O Brasil vive uma profunda crise de representatividade, econômica, política, institucional, moral e humanitária. Diga-se de passagem, crise construída e que agora será de difícil recuperação”

Ventania e mar revolto

“Mas navegar é preciso. O problema da sociedade é decidir como, quando, de que forma e qual o rumo do país. E isso terá de ser feito no e com o Congresso de Renan, Jucá e dezenas de outros congressistas envolvidos em operações policias”

O que há por trás da reforma da Previdência

“Os números em si são exatos, e dificilmente geram dúvidas. Mas, quando eles se relacionam com outros números, se transformam em uma política, e toda política é permeada por uma ideologia”, diz especialista em Direito previdenciário

Haddad

Haddad, Jânio Quadros e o aburguesamento da companheirada

“Reduzir temporariamente algumas injustiças e desumanidades menores do capitalismo não adianta, basta o governo mudar para tais conquistas serem esvaziadas ou revogadas. É o capitalismo em si que temos de superar”, diz Celso Lungaretti

Passado incerto

“Você construiria sua vida em um país no qual regras e metas são alteradas em ritmo frenético? Você confiaria seu destino a um Estado cujas instituições, leoas implacáveis diante dos erros dos fracos, são carneiras submissas perante aquela ‘audácia dos canalhas’”

Licitação para compra de lanches e refeições para o avião presidencial, no valor de R$ 1,75 milhão, foi cancelada após críticas sobre pedido de sorvetes importados e creme de avelã

Operações compromissadas: o Häagen-Dazs dos bancos

“Um dos objetivos históricos da República consistiu justamente em eliminar privilégios da realeza. Assim como os sorvetes, cremes e tortas, outras “vantagens” precisam de atenção por parte da sociedade civil. Entram nesse campo, os veículos de representação, os lanches em tribunais, os auxílios-moradias, as seguranças pessoal e domiciliar, etc, etc, etc”

original_iagem

2017 não permitirá erros de comunicação

“Não há mais espaço para erros na comunicação. Qualquer engano ou desregramento exige um enorme esforço para corrigir eventuais desvios da mensagem. Não há margem para declarações precipitadas, arrebatamentos, descontrole, destemperança”

Publicidade Publicidade