Sábado, 25 de Fevereiro de 2017

Todas as postagens de Pedro Valls Feu Rosa

Será que eu sou eu mesmo?

Para denunciar o “desfile de burocracia” que amarra o país, desembargador cita uma insólita experiência que viveu quando presidia o TRE-ES. “Tenho que manter a assinatura de um celular até morrer, sob pena de virar um ‘sem-casa’”

Continue lendo...

Uma vítima chamada consumidor

“Diante de tantos semelhantes nossos mortos e lesados pelo mundo afora, em plena ‘era do consumidor’, ficamos a lembrar da constatação de Bugierman: ‘a hipocrisia faz mal à saúde’”

As pesquisas que confundem os animais

As idas e vindas de um “hipocondríaco fanático” diante das fantásticas descobertas das publicações científicas que ora concluem uma coisa, ora o contrário

A criançada está cada vez mais veloz

Realidade comum em todo o planeta, casos de crianças flagradas dirigindo em alta velocidade refletem uma sociedade cada vez mais omissa diante do desafio de educar seus filhos, diz desembargador

A imagem dos brasileiros

Colunista relembra notícias de cidadãos barrados no exterior desde 9 de setembro de 2001 e pergunta: “Enquanto habitantes de um país que sempre recebeu a todos de braços abertos, há algo errado conosco ou com o Brasil?”

O Brasil precisa de mais leis?

“A verdade é que aqui no Brasil as leis viraram remédio para todos os males. Se os índices de criminalidade aumentam, parte-se imediatamente para a confecção de novas leis”, afirma colunista

A loucura do mundo e a das leis

É proibido dar bebida alcoolica para elefantes e amarrar jacarés em hidrantes. Beijar pode, mas sem bafo de alho. Colunista pondera, através de exemplos de leis pelo mundo, onde as pessoas normais nos levaram

A pena de morte no Brasil

Para colunista, participação da sociedade deve ser maior para diminuir erros nos julgamentos. “A grande verdade é que já passou da hora de mudarmos a filosofia de atuação do nosso sistema judicial”

O dia das vítimas

Como é dura a vida de vítima! Assim, que tal “darmos um refresco” para elas e só falarmos dos larápios que se deram mal? Conheça casos curiosos e até divertidos mundo afora

O Natal da maioria silenciosa

“Dizem alguns que há no mundo uma tal “maioria silenciosa de pessoas de bem”. Isso não basta – ela há que ser igualmente do bem, há que denunciar o mal, pois que a palha da manjedoura de Belém abrigou a coragem, jamais a omissão”

O grande pacto nacional pelo progresso

Por que o Brasil, com riquezas incontáveis e um povo excepcional, afável, criativo e trabalhador, não consegue se tornar um país desenvolvido

O maior dos males e o pior dos crimes é a pobreza

“A cada mês, 600 crianças brasileiras perdem a vida por conta do mesmo problema: a falta de saneamento básico! São três Morros do Bumba por mês! Ou, para alguns compreenderem, o equivalente a três aviões Boeing lotados de crianças caindo por mês”, diz desembargador

Naqueles tempos…

Com a proximidade do Natal, uma reflexão do colunista. Em vários aspectos a humanidade evoluiu, preparando-se até para ir a Marte. No entanto, o sistema pena quase não mudou

As placas de um mundo muito doido

Placas de aviso são muito mais do que um objeto de orientação. São o retrato fiel do estado de espírito de uma civilização, diz colunista, ao apontar diversos casos curiosos espalhados mundo afora

Um bom exemplo de respeito pelas mulheres

Colunista relata um quadro pavoroso em todo o mundo com estatísticas sobre violência sexual. Mas ressalta a iniciativa da polícia inglesa ao oferecer treinamento psicológico aos agentes que combatem este tipo de crime

O Dia Internacional da Mulher e a covardia

No Sudão, duas mulheres foram condenadas a receber 20 chibatadas por usar calças compridas. Nos EUA, uma mulher é espancada a cada 15 segundos. Dos países mais desenvolvidos aos mais pobres, a tônica é a mesma: a banalidade da violência de gênero

As lixeiras do planeta Terra

A cada ano, milhares de toneladas de lixo tóxico são lançados em países como Bangladesh, Haiti e Somália. Para colunista, não causa surpresa novo escândalo envolvendo a remessa de dejetos do Reino Unido para o Brasil

O retrato de um mundo avacalhado

Ao apontar problemas nas instituições de outros países, em especial o Legislativo, colunista lembra da frase de Nelson Rodrigues: “Nossa tragédia é que não temos o mínimo de autoestima”

O mundo que eu conheci não é mais o mesmo

“Talvez seja o momento de compreendermos que o mundo já não é mais aquele que nos descreveram desde a infância, e a partir daí reavaliarmos nossas opiniões sobre a posição que nele ocupa e deveria ocupar o nosso país”

A psicologia pode mudar o mundo

“O fato é que, se nossos conhecimentos sobre a mente humana fossem mais amplamente utilizados, William Shakespeare não teria exclamado, com razão, ser ‘uma infelicidade da época que os doidos guiem os cegos’”

Uma homenagem aos aleijados do Iraque

Religião e ideologia são os álibis de uma guerra que produziu mais de 3 milhões de mutilados e 100 mil civis mortos no Iraque, diz Pedro Valls Feu Rosa

A polêmica oração do pai de Bob Russell

“Nós temos adorado outros deuses e chamado a isto diversidade cultural e espiritualidade dos novos tempos. Nós temos cometido adultério e chamado a isto um caso. Nós temos aprovado a perversão e chamado a isto estilo de vida alternativo”

Uma homenagem às cobaias do Butão

Diante da notícia de que dezenas de crianças do país asiático morreram após tomar uma vacina não devidamente testada, articulista se solidariza com todas aquelas cujo único pecado foi nascer em um país do Terceiro Mundo

Adolf Hitler não morreu

Mortes causadas pela poluição, fome e falta de saneamento básico superam as da Segunda Guerra Mundial

Publicidade Publicidade