Todas as postagens de Pedro Valls Feu Rosa

A fome e o consumo de batom

“Há alguns dias li uma propaganda segundo a qual com o preço de um batom dá para nutrir um refugiado lá do Quênia durante três semanas”

Continue lendo...

Saúde para inglês ver

“Dia desses, lendo o jornal ‘Mail Online’, lá do Reino Unido, encontrei uma longa e contundente reportagem sobre o suplício imposto aos pacientes dos hospitais daquele país”, relata o desembargador do TJ-ES

Justiça de tupiniquins

“As instituições brasileiras inegavelmente tem buscado homenagear o alerta de J. Paul Schmitt: ‘o mundo considera-nos pelo valor que nós mesmos nos damos”’, escreve o ex-presidente do TJ-ES

Aquele pedaço de pizza

Colunista mensura o impacto do desperdício de comida no planeta. “A cada ano a quantidade de comida desperdiçada só nos EUA seria suficiente para alimentar dois bilhões de famintos no mesmo período”

O futuro do Brasil

“Dizem alguns que o Brasil cresceu nas últimas décadas. Mas quem tem crescido verdadeiramente? O Brasil ou empresas aqui instaladas, com poucos e evidentes reflexos positivos?”

O crack é um problema seu

“Você tem algum problema com o ‘crack’? Alguém de sua família tem? Algum amigo? Vizinho? Se a resposta a todas estas perguntas foi ‘não’, meus sentimentos: você é uma pessoa alheia à realidade que o cerca”

Precisamos repensar o mundo das leis

“Nunca tivemos, em nenhum lugar deste planeta, um sistema judicial simples e eficiente. O homem já foi à Lua, quer ir a Marte, mas nunca conseguiu conceber um aparato legal que funcione bem”

O tamanho da humanidade

“É diante de tantos números que fico a pensar em Vercors, segundo quem ‘a humanidade não é um estado a que se ascenda – é uma dignidade que se conquista’. Pois é: seria a raça humana dotada de humanidade?”

Procura-se a Princesa Isabel

“Nos nossos dias não é raro que se agigante a consciência libertária da civilização ocidental punindo, a ferro e a fogo se preciso for, aqueles povos bárbaros de alguns países primitivos”

O mundo dos corsários

“No não tão distante ano de 2003 uma investigação identificou 157 empresas de diversos países envolvidas de alguma forma com a extração ilegal de minerais na República Democrática do Congo”

O homem invisível

“Percorramos os corredores da maioria dos hospitais públicos. Visitemos nossas prisões. Lancemos um olhar aos departamentos de atendimento ao público. Enfim, saiamos às ruas com olhos de ver – e lá estará, visível, algum invisível semelhante nosso”

O Brasil que não conhece fronteiras

‘Todos os anos 38 milhões de aves, répteis e mamíferos são retirados das matas brasileiras para alimentar o contrabando de animais silvestres, que movimenta US$ 1 bilhão e só perde para o comércio ilegal de drogas e de armas’

O fermento dos fariseus

Ao apontar a insanidade do sistema penal, desembargador escreve que certo estava Sanson, carrasco francês que executou mais de 3 mil e dizia: “Uma vez desencadeada, a loucura dos homens jamais é moderada”

A indústria das multas

”’Há três forças contra as quais nada se pode – fogo de morro acima, água de morro abaixo e o governo’. Fiquei a pensar nessas palavras ao tomar conhecimento de que a chamada ‘indústria das multas’ fatura nada menos que R$ 2 bilhões, a cada ano, no Brasil“

A dignidade dos miseráveis

“Fico a pensar nas ‘apresentações de suspeitos’, quase sempre miseráveis, algemados e de cabeça baixa, rotina no nosso sistema legal. E se algum deles for inocente? Ora, sem problemas – afinal, nos EUA também fazem isso”, critica desembargador

Ser pobre custa muito caro

‘Em Houston e na Philadelphia é crime dividir comida com indigentes. É isso aí: a lei, de forma majestosa, impõe a ricos e pobres o dever de ocultar a pobreza’

Os mercadores do templo

Médicos que cobram US$ 25 mil para fornecer o celular a pacientes. Uma empresa que “vende” convidados para casamentos. Outra que aluga noivas. É o nosso mundo, o mundo do tudo por dinheiro…

Quem tem dia está no sal

Dia da mulher, das crianças, do índio e da consciência negra não é para homenagem. Essas datas existem apenas para marcar uma luta perpétua contra a falta de sensibilidade da raça humana, observa desembargador

Uma questão de inteligência

“Quando o Poder Judiciário funciona bem, a economia aumenta em US$ 100 bilhões, o volume de investimentos sobe 10,4%, a produção é elevada em 13,7%, a oferta de empregos é 9,4% maior e todos ganham”

Alguém está no caminho errado

“No século passado um milhão de brasileiros morreram em nossas vias. Será que o Brasil não estaria no caminho errado?”

O Brasil que não ouve e se omite

“Diz a sabedoria popular que ‘para bom entendedor meia palavra basta’. Fiquei a pensar nestas sábias palavras há alguns dias, ao reler algumas entrevistas”

O brasileiro é um milagre

“A frase é de Câmara Cascudo: ‘o melhor produto do Brasil ainda é o brasileiro’. Sábias palavras! Nossas microempresas, mesmo diante deste tenebroso quadro, têm sido gigantes em suas fraquezas”

Viramos hóspedes do nosso próprio país

“Iniciamos um processo de destruição lenta da bela pátria que recebemos. O processo de desnacionalização da nossa economia não encontra paralelo no planeta”

A rotina do atraso

“Ressalvadas pequenas alterações pontuais, vamos tocando nossa rotina. Renunciamos à ordem e ficamos apenas sonhando com o progresso”

Publicidade Publicidade