Sábado, 21 de Janeiro de 2017

Todas as postagens de Marcus Pestana

Impeachment: golpe ou solução?

“O PT fala em golpe contra a democracia. Não é. Impeachment é previsto na Constituição. É um processo que necessita de consistência jurídica, mas a decisão é política”

Continue lendo...

A crise atual e o olhar da sociedade

“Para 34% dos brasileiros a corrupção é o pior problema, contra 16% direcionados para a saúde e 10% ao desemprego. O lado positivo é que a população enxerga e aplaude a ação ativa e firme de nosso sistema judiciário”

O Brasil precisa ser passado a limpo

“Há um ambiente de perplexidade. Todos sabem que algo vai ocorrer, mas ninguém sabe o que será. O ambiente de confiança, credibilidade e esperança só será retomado com mudanças profundas”

Mariana: um grito em favor da vida e do futuro

“Onde falhamos? O que deixou de ser feito? As vidas não voltarão. O Rio Doce está ameaçado. Os efeitos da tragédia são devastadores. O maior e talvez único ganho será o aprendizado”

Impostos, cidadania e as relações entre Estado e sociedade

“Precisamos aprofundar a discussão sobre as reformas estruturais e um projeto estratégico para o país. Infelizmente a ampla e profunda crise econômica, política e moral tem interditado o debate”

Repatriação de recursos ilegais: uma proposta indecente

Projeto do governo para repatriar recursos não declarados foi piorado no Congresso e ameaça criar uma espécie de “Lavabras”, estatal para lavar dinheiro sujo, inclusive de envolvidos em esquema de corrupção como o petrolão, critica deputado

Estado da arte na saúde pública brasileira

“Infelizmente, com toda a experiência acumulada como Secretário da Saúde de Minas Gerais e na Comissão de Seguridade Social, Saúde e Família da Câmara, não consigo ser otimista sobre os caminhos futuros do SUS”

Corrupção: ameaça às instituições

“Confesso meu abatimento quando vi a manchete: ‘92% dos brasileiros acham que todo político é corrupto’. Para quem vai completar 40 anos de militância e 34 anos desde o primeiro mandato, não é fácil encarar isso”

Uma semana para Dilma esquecer

“Se a presidente Dilma quer descobrir a fórmula para estocar vento (mais uma pérola presidencial em solenidade recente), que o faça rápido, pois o vendaval da mudança indica na direção de seu afastamento”

Ajuste fiscal, aumento de impostos e desenvolvimento

“A sociedade tem demonstrado de forma clara e cristalina que não suporta mais aumento de impostos. Até porque a qualidade dos serviços públicos vem se deteriorando e a corrupção institucionalizada chegou a limites intoleráveis. Por isso, a CPMF não passará”

Violência, desarmamento e cultura da paz

“Firmei convicção de que a banalização do acesso às armas, com a verdadeira revogação da atual política, não só será ineficaz no combate ao crime, como aumentará o número de eventos de homicídios e atentados contra a vida por motivos banais”, avalia deputado

Reforma política e crise fiscal

“Somos vítimas de um círculo vicioso: precisamos de uma reforma para ter um quadro partidário autêntico e representativo que não é alcançada porque não temos partidos autênticos e representativos”, diz deputado

Humanismo e globalização

“Se mercadorias e capitais devem circular livremente, por que não as pessoas? Esse é o ‘calcanhar de Aquiles’. A atual crise escancara essa contradição. O triste destino de Aylan Kurdi, o garoto sírio que comoveu o mundo com sua morte, pôs o dedo na ferida”

Uma viagem sem bússola e sem destino

“Todos concordam que o governo Dilma perdeu as condições mínimas necessárias para governar. Não tem apoio na sociedade e no Congresso, não tem credibilidade e confiança junto ao mercado, não tem iniciativa, liderança e comando”

Minério não dá duas safras

A frase acima, do ex-presidente Arthur Bernardes, revela o caráter estratégico da produção mineral. “Não haverá outra safra de oportunidades. Se falharmos, cidades mineradoras serão apenas um quadro na parede”, diz deputado

A crise que não quer calar

“O Governo Dilma não tem mais condições de liderar o país, de soluço em soluço, de crise em crise, por mais três anos e meio. A mudança é necessária”

A CPI dos Fundos de Pensão

“Vamos aprofundar estudos e investigações para descobrir se a delicada situação dos maiores fundos de pensão brasileiros é fruto de má gestão, interferência indevida do governo ou também corrupção. Ou ainda, uma combinação nefasta dos três elementos”, diz integrante da comissão

Instituições, democracia e prosperidade

“Os resultados colhidos por um determinado povo são fruto essencialmente da qualidade das suas instituições políticas e econômicas. Instituições inclusivas e abertas tendem a produzir prosperidade e riqueza, instituições extrativistas e autoritárias levam fatalmente à estagnação e a pobreza”

Avaliação do governo e desempenho da economia despencam

É verdade que apenas a vontade política não move montanhas. Mas, às vezes, potencialidades econômicas são abortadas por equívocos que brotam da política

Em defesa da política e da vida pública

É urgente recuperar a política para o interesse público e para a ética. Libertar a política da corrupção e da mediocridade. Acreditar no caráter humano, pois como desafiou Lincoln, “… se quiser por à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder”

Futebol: espetáculo, negócios e responsabilidade

“Os tempos do amadorismo e do ‘amor à camisa’ se foram. O futebol deixou de ser campo da ingenuidade presente nos dribles e fantasias de um Garrincha e virou, sobretudo, business”

Há luz no final do túnel?

“Dilma e o PT não estão acima da Constituição. Para nós, impeachment não é objetivo nem desejo, mas também não é palavra proibida. Golpismo é achar que o maior escândalo da história brasileira passará impune”

PSDB, 27 anos a serviço do Brasil

“A estabilização e modernização da economia, a universalização do ensino fundamental, a consolidação do SUS, o lançamento dos programas de transferência de renda, a preparação do Brasil para um novo tempo, são marcas de nossa história”

A nau sem rumo: Dilma no volume morto

“O governo Dilma precocemente acabou. A realidade exige uma mudança profunda. Lula, Dilma e o PT não são fonte de soluções. Alguma coisa terá que acontecer. Só o destino sabe quais serão os caminhos para a mudança necessária”, diz deputado tucano

Publicidade Publicidade